Próteses de Seios

prótese nos seiosAs primeiras próteses, durante a década de 60, eram redondas e continham material sintético e líquido. Elas eram mais duras do que as próteses atuais. Já nas duas décadas seguintes, as próteses passaram a ser utilizadas cada vez mais e ficaram com um aspecto menos duro e com uma nova visão em relação ao formato. Nos EUA, após diversos problemas com o rompimento de próteses, elas ficaram proibidas no país até o final da década de 80.

Na década de 90, o silicone passou a ter uma consistência mais gelatinosa e seu revestimento ficou mais forte reduzindo os riscos de rompimento dentro do corpo. Posteriormente, outros formatos foram sendo desenvolvidos e alguns passaram a ser feitos com base na largura do tórax, na altura da paciente, dentre outros itens de avaliação. Já nos anos 2000, as próteses ficaram mais resistentes aliadas a um silicone cada vez mais gelatinoso, o que impedia que ele se espalhasse pelo corpo.

Nos primeiros dias, a paciente sentirá muitas dores e um dreno pode ser usado para evitar o acúmulo de líquido e secreção. Quando a cirurgia é feita novamente para a colocação de uma nova prótese, o médico costuma fazer a incisão na cicatriz da primeira cirurgia, o que facilita o trabalho e os procedimentos realizados.

Uma curiosidade é que essas cirurgias costumam ser realizadas durante o inverno, pois é quando as pessoas utilizam roupas mais fechadas evitando a exposição das cicatrizes. Outra vantagem é a redução do inchaço ocorrido durante o período frio.

Os implantes nas mamas não são exclusivos para as mulheres: existem homens que utilizam implantes peitorais no intuito de ter um peito maior e definido. O procedimento é feito através de uma incisão na axila e o médico coloca o implante atrás dos músculos da pessoa. Sendo homem ou mulher, é importante uma consulta médica periódica de seis em seis meses. A cirurgia é realizada com uma anestesia (local ou geral). Pode durar aproximadamente duas horas com a possibilidade de alta no mesmo dia.

Prótese de Glúteo

Essa cirurgia é feita por pessoas que possuem nádegas com volume reduzido. O médico coloca uma prótese de gel de silicone na região do músculo glúteo maior. A troca de próteses pode ocorrer aproximadamente de 30 em 30 anos, graças às melhorias realizadas nas próteses atualmente. O paciente pode escolher entre as próteses redondas ou anatômicas e optar se o material que envolve o silicone será texturizado ou liso.

Esse tipo de prótese é bem diferente das utilizadas nas mamas, pois irá receber mais pressão do que a outra. Essas dúvidas devem ser retiradas no momento do exame médico em que ele escolherá qual é o tipo específico para você. Os cuidados pós-operatórios devem ser mantidos; porém, podem ocorrer problemas como hematoma, infecção e contratura da cápsula que envolve o silicone.

Silicone na Panturrilha

Os primeiros implantes na panturrilha começaram a ser realizados no Brasil em casos de paralisia infantil. Nos dias atuais, costumam ser feitas por pessoas com pernas tortas, finas ou com um grande espaço entre elas. As próteses mais usadas são as texturizadas e preenchidas com gel de silicone. Oferece riscos mínimos e dificilmente causarão problemas de circulação. As próteses de panturrilhas estão cada vez mais modernas, o que dificulta a ruptura, fazendo com que elas durem praticamente a vida toda.

É realizada com uma incisão posterior ao joelho e deixará uma pequena cicatriz. Como é um procedimento cirúrgico simples, o paciente pode receber alta no mesmo dia, mas deve repousar por mais alguns dias. São indicados cuidados como o uso de meia elástica e pouco salto alto.

Prótese de Coxa

Esse tipo de prótese é utilizada pelas pessoas que possuem pernas escavadas. Uma incisão é feita e o implante é colocado entre o músculo da coxa. É aplicada uma cirurgia peridural e o paciente recebe alta no mesmo dia. É importante que a pessoa evite carregar material pesado e os exercícios físicos.

Prótese na Bochecha

prótese na bochechaMenos conhecido, esse procedimento é usado para deixar o rosto de uma pessoa mais harmonioso e, por isso, é indicado para aqueles que estão insatisfeitos com um rosto muito fino. A cirurgia é feita após a colocação de uma prótese chamada pomete de silicone, na região da maçã do rosto. Com uma anestesia local, o cirurgião abre uma incisão embaixo da pálpebra desejada e realiza o descolamento da pele. Coloca-se a prótese e a pele é suturada.

Com duração de aproximadamente meia hora, o procedimento deixa algumas equimoses na pele nos primeiros dias de pós-operatório. Porém, a cicatriz não fica tão evidente. É indicado que as pacientes falem e mastiguem com cuidado e não durma por cima do rosto.